"Esta calúnia tornou a minha vida num inferno", disse Sarkozy

Published in Mundo
quinta, 22 março 2018 12:15
Rate this item
(0 votes)

Ex-presidente francês está a ser alvo de um processo em que é acusado de ter recebido financiamentos ilícitos para promover a sua campanha de 2007.

 

O ex-presidente francês disse aos magistrados que o colocaram sob investigação a propósito do alegado financiamento ilícito à sua campanha de 2007, que a sua vida se tornou num "inferno" devido a esta mentira. "Esta calúnia tornou a minha vida num inferno desde o dia 11 de Março de 2011", terá afirmado Sarkozy em tribunal, segundo reporta o Le Figaro.
O ex-chefe de Estado francês questionou ainda os magistrados sobre o porquê de considerarem que este trabalhou "para favorecer os interesses do Estado líbio" e afirmou que está a ser "acusado sem quaisquer provas materiais".
O político de 63 anos terá alegado que é vítima de uma campanha de destabilização que teve início em 2011, e que tem como protagonistas Tripoli e um empresário franco-libanês, que é também alvo de um outro inquérito judicial.
"Tem sido provado em muitas ocasiões que ele (Ziad Takieddine) recebeu dinheiro do Estado líbio", disse Sarkozy.
E acrescentou: "sobre o senhor Takieddine, gostaria de lembrar que ele não prova, nesse período de 2005-2011, qualquer encontro comigo".
"Durante as 24 horas da minha custódia, eu tentei com toda a força da convicção que é a minha mostrar que as indicações sérias e concordantes que são a condição da acusação não existiam tendo em conta a fragilidade do documento que foi objecto de um inquérito judicial e as características altamente suspeitas do passado altamente carregado do senhor Takieddine".
"Os factos de que sou suspeito são sérios, eu estou ciente disso, mas, como eu continuo a defender com toda a convicção, se é uma manipulação do ditador Kadhafi ou dos seus seguidores (...) então eu peço aos magistrados que meçam a profundidade, a gravidade e a violência da injustiça que seria cometida contra mim", fez sobressair ainda.
Saliente-se que o ex-chefe de Estado francês foi indiciado na quarta-feira por corrupção passiva, financiamento ilegal de campanha eleitoral e encobrimento de fundos públicos da Líbia. Esteve a ser ouvido durante cerca de 25 horas pelos investigadores, que o interrogaram na sede da Polícia Judiciária de Nanterre, nos arredores de Paris.(RM /NMinuto)

Read 2105 times

Escolha do editor

Publicidade

Cultura

Músicos defendem continuação da venda de discos e CD’s

Músicos defendem continuação da venda de discos e CD’s

Apesar do avanço da tecnologia, há, ainda, quem aposta na criação de plataformas de música não digit...

Sociedade

Rádios Online

Antena Nacional

EP Gaza

EP Sofala

RM Desporto

EP Nampula

Inquerito

O que acha do nosso novo website?

Meteorologia

Clear

21°C

Maputo, MZ

Clear

Humidity: 82%

Wind: 22.53 km/h

Programação

Contacto

Direcção de Informação: email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP

Conecte-se Connosco