Top Ad
Millenium Bim
www.bimcom
A sua banca aqui consigo
Matola Gas Company
www.mgc.com
A força da energia limpa moçambiana!

TANDOS de Marromeu recebem 24 leões para o repovoamento animal

Published in Cultura
segunda, 06 agosto 2018 14:51
Rate this item
(0 votes)

A Coutada 11/ZDS-Zambeze Delta Safaris e a Coutada 10/Marromeu Safaris acolheram 24 leões para o repovoamento desta espécie animal nos tandos de Marromeu.

 

A operação de translocação por via aérea ocorreu entre os dias 24 e 26 de Junho deste ano.

Após um período de quarentena nas referidas coutadas, os primeiros cinco animais foram libertados na coutada da ZDS no dia 5 de Agosto passado para as planícies de Marromeu.

Em cinco voos fretados, no que foi considerada a maior operação de translocação de leões alguma vez realizada em África, os 24 leões foram transportados da África do Sul directamente para Marromeu.

Trata-se de 18 fêmeas e seis machos oferecidos por diferentes províncias da África do Sul, entre Parques e Reservas privadas e públicas. Destes 24, 15 animais têm colarsatélite para a sua monitoria.

Todo o complexo de Marromeu fica assim enriquecido com o recebimento destes leões e com as possibilidades de reprodução, facto que foi somente possível ao apoio filantrópico de Mary e Dan Cabela, cidadãos norte-americanos, amigos da natureza e de Moçambique, que assumiram os encargos financeiros da translocação dos 24 leões.

Toda esta complexa operação custou um milhão de dólares norte-americanos e decorreu sem quaisquer encargos para o Estado moçambicano.

Os animais passaram a ser pertença da ANAC e sobre eles existe o compromisso voluntário dos operadores de não incluírem estes animais nos safaris de caça, constituindo o projecto uma acção de repovoamento animal, projectado para o futuro do nosso País.

No centro de Moçambique, na Província de Sofala, abrangendo os distritos de Marromeu, Cheringoma e Muanza, está localizado o Complexo de Marromeu, único SÍTIO RAMSAR de terras húmidas com importância mundial no nosso País, abrangendo uma área de um milhão de hectares de planícies de inundação – os famosos Tandos de Marromeu – e matas de miombo.

É ali onde se encontra a Reserva Nacional de Búfalos de Marromeu, bem como as Coutadas oficiais 10, 11, 12 e 14 e para lá que se desloca cerca de um terço dos turistas caçadores que visitam anualmente Moçambique.

Conservação do mei ambiente naquela região, desenvolve-se há 20 anos um notável trabalho de conservação do Meio Ambiente, já reconhecido internacionalmente, numa parceria público e privado com uma importante participação das comunidades.

Além de preservar o Habitat, o trabalho tem resultado na multiplicação dos efectivos da Fauna Bravia, com destaque para 18 espécies de mamíferos entre as quais o búfalo com um efectivo de 20.000 animais, o elefante, a piva ou inhacoso, o chango, a pala pala, a gondonga, a zebra e o facocero. ‘ Uma contagem da ANAC, em Dezembro de 2016, apontava para um efectivo total de 70 mil animais daquelas 18 espécies no Complexo de Marromeu.

Nos últimos anos o natural equilibrio da Fauna Bravia foi prejudicada pela acção de caçadores furtivos. Acontece que a correspondente população de carnívoros predadores como o leopardo, a hiena malhada e o leão sofreu um decréscimo que estava a pôr em causa o natural equilíbrio faunístico.

De assianalar que só no ano passado, as patrulhas da empresa ZDS interceptaram 90 caçadoresfurtivos na zona da Coutada 11, armados com 140 armadilhas e 3.200 laços. Maputo, 6 de Agosto de 2018 Sobre a ZDS A ZDS – Zambeze Delta Safaris é uma empresa nacional, que efectuou investimentos na Coutada 11 da ordem de um milhão e meio de dólares norte-americanos.

O sócio maioritário é a empresa moçambicana PROMOTUR – Sociedade Promotora de Desenvolvimento Turístico, Lda. e o outro sócio é o reconhecido e experimentado caçador guia sul-africano, Mark Haldane.

A ZDS iniciou as suas actividades em 1994, na Coutada 11, na província de Sofala, numa situação de ruína total, com apenas algumas centenas de animais. Através de programas para a protecção e gestão sustentável da fauna bravia, actualmente a população animal é de cerca de 25 mil animais de 30 espécies diferentes e existem cerca de 100 mil hectares de florestas intocadas.

O objecto principal da ZDS é a realização de safaris de caça, mas a empresa desenvolve importantes programas de preservação animal e de apoio social às comunidades que vivem na zona. A ZDS realiza por via aérea inventários na Reserva e Tandos de Marromeu.

As estatísticas mostram um crescimento da população de búfalos no Complexo de Marromeu de 2.500 animais em 1994 para 2000 actualmente.. 3 A comunidade residente na Coutada 11 é de cerca de 1.800 pessoas, que recebe gratuitamente 30 toneladas de carne por ano e tem direito anualmente ao contravalor correspondente a 20 por cento sobre as senhas de abate da empresa.

Em 2017, isso correspondeu a cerca de um milhão e meio de meticais. Os primeiros dois safaris da ZDS foram efectuados em 1994, sendo por isso uma empresa pioneira na realização do turismo cinegético em Moçambique após a independência. Decorridas mais de duas décadas, a ZDS é uma empresa líder de mercado, possuindo uma importante carteira de clientes.

A ZDS é membro da AMOS – Associação Moçambicana de Operadores de Safaris, do Safari Club International, da SA Professional Hunters Association e da Natal Hunters & Game Conservation Association. (RM)

Read 206 times

Escolha do editor

Publicidade

Rádios Online

Antena Nacional

EP Gaza

EP Sofala

RM Desporto

EP Nampula

Inquerito

O que acha do nosso novo website?

Meteorologia

Clear

20°C

Maputo, MZ

Clear

Humidity: 95%

Wind: 17.70 km/h

Programação

Contacto

Direcção de Informação: email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP

Conecte-se Connosco