Top Ad
Millenium Bim
www.bimcom
A sua banca aqui consigo
Matola Gas Company
www.mgc.com
A força da energia limpa moçambiana!

Guiné transfere pela primeira vez chimpanzés para santuário no Quénia

Published in Cultura
segunda, 23 abril 2018 17:12
Rate this item
(0 votes)

O Instituto da Biodiversidade e das Áreas Protegidas (IBAP) da Guiné-Bissau vai transferir quarta-feira para o santuário Sweetwaters, no Quénia, dois chimpanzés, que estavam em cativeiro, anunciou fonte da organização.

 

"Esta é a primeira experiência de transferência de primatas não-humanos na Guiné-Bissau para um santuário", refere, em comunicado, o IBAP, salientando que a transferência só foi possível devido ao apoio de parceiros nacionais e internacionais.

Segundo a responsável pela Conservação e Monitorização da Biodiversidade do IBAP, Aissa Regalla de Barros, todo o processo demorou cerca de dois anos.

No comunicado, o IBAP sublinha que os animais continuam a ser propriedade do Estado da Guiné-Bissau e tiveram de ser transferidos, porque os chimpanzés que permanecem em cativeiro junto com os humanos não sobrevivem sozinhos quando são libertados mais tarde e a nível nacional não existem estruturas capazes de manter os chimpanzés.

"Trata-se de uma transferência e não de uma doação. Assim que a Guiné-Bissau tiver condições e estruturas necessárias para a sua manutenção de chimpanzés em cativeiro, poderá solicitar ao santuário o reenvio dos animais", salienta o IBAP.

O chimpanzé da África Ocidental é uma espécie protegida e consta na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza.

Os dois animais foram recolhidos pelo IBAP em 2015 e 2016 e até à sua transferência para o santuário no Quénia foi necessário cumprir uma série de requisitos, incluindo recolher amostras de sangue, aplicação de um 'chip' de identificação, solicitação de autorização de exportação e importação e a construção de jaulas próprias para o seu transporte.

"É extremamente importante informar a população guineense que estes animais selvagens não devem ser retirados do seu habitat", refere o IBAP.

As autoridades guineenses forma apoiadas em todo o processo pela União Europeia, que ajudou técnica e financeiramente, a Direcção-Geral da Alimentação e Veterinária da Região de Lisboa e Vale do Tejo, o Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto, bem como várias organizações não-governamentais. (RM-NM)

Read 344 times

Escolha do editor

Publicidade

Sociedade

Rádios Online

Antena Nacional

EP Gaza

EP Sofala

RM Desporto

EP Nampula

Inquerito

O que acha do nosso novo website?

Meteorologia

Sunny

24°C

Maputo, MZ

Sunny

Humidity: 74%

Wind: 17.70 km/h

Programação

Contacto

Direcção de Informação: email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP

Conecte-se Conosco