www.rm.co.mz

A+ A A-

RDC: Refugiados libertam reféns na ONU

Classifique este item
(0 votos)

A Organização das Nações Unidas diz que 16 funcionários da Força de Manutenção da Paz, MONUSCO, que tinham sido tomados como reféns num campo de refugiados na República Democrática do Congo, RDC, foram libertados terça-feira sem sinais de terem sofrido qualquer sevícia.

A MONUSCO disse em comunicado, emitido na tarde de terça-feira que “o campo está calmo e sob completo controlo” das suas forças.
Refugiados sul-sudaneses desarmados tomaram os soldados como reféns na manhã de terça-feira na base de Munigi na província do Kivu, no norte da RDC. Os refugiados exigiam a sua transferência para um outro país da África Oriental para evitar serem forçados a regressar ao seu país, disse na RDC a missão da ONU.
As negociações com os refugiados duraram até à tarde do mesmo dia.
A MONUSCO disse: “todo o pessoal regressou em segurança às suas casas. Não foram reportados casos de maus-tratos.”
Disse ainda que está a decorrer uma investigação independente sobre o incidente.
Os captores eram cerca de 530, que têm estado a viver na base de Munigi, nas cercanias da cidade de Goma, desde a sua fuga do Sudão do Sul em Agosto, disse à agência noticiosa Reuters o chefe do gabinete da MONUSCO em Goma, Daniel Ruiz.
Violência e fome no Sudão do Sul têm forçado famílias inteiras a procurar refúgio em países vizinhos.
A maioria são antigos militantes leais ao ex-presidente Riek Machar, que se confrontam com as forças do presidente Salva Kiir desde Julho de 2016.
A ONU calcula que cerca de três milhões de sul-sudaneses foram obrigados a fugir do seu país, o maior êxodo transfronteiriço em África desde o genocídio no Ruanda em 1994.
Ruiz disse que os ocupantes do campo têm estado a exigir, durante meses, a sua transferência para um terceiro país, mas nenhum os aceita.
Sexta-feira, oito dos refugiados aceitaram ser repatriados para Juba, a capital do Sudão do Sul. Outros receiam regressar e sentem-se frustrados por estarem confinados naquele pequeno campo, na RDC.
A guerra civil no Sudão do Sul eclodiu em 2013, depois de Kiir ter demitido Machar do cargo de vice-presidente, acusando-o de estar a planear um golpe de estado.
O conflito terminou em 2015 e Machar foi reconduzido ao cargo em princípios do ano passado, mas as tensões entre os dois homens continuaram e finalmente o conflito reacendeu-se em Julho último. (RM-AIM)

Login para post comentários

Rádio Online - A. Nacional

Emissor Provincial de Gaza

Emissor Provincial de Sofala

RM Desporto

Emissor Provincial de Nampula

Tempo

Error: Unable to set cache write permissions.
See file DOCUMENTATION


Weather data OK.
Maputo
25 °C

Breves

Visit the new site http://lbetting.co.uk/ for a ladbrokes review.

Direcção de Informação:  email: dinfoweb@rm.co.mz; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP - 2015. Implementado por mozclique.com

Login or Register

LOG IN

Register

User Registration