Papa preocupado com "incapacidade" de se chegar à paz na Síria

domingo, 15 abril 2018 13:24
Rate this item
(0 votes)

O Papa Francisco disse este domingo sentir-se "profundamente preocupado" com "a incapacidade" de haver um acordo de paz na Síria.

 O Papa Francisco falava após a homilia Regina Coeli celebrada na praça de S. Pedro, no Vaticano.

No final da oração, encostado à janela do palácio papal, Francisco lamentou que, "apesar dos instrumentos disponíveis à comunidade internacional, seja difícil chegar a acordo sobre uma ação comum a favor da paz na Síria e de outras regiões do mundo".

O papa, que confessou estar profundamente preocupado com a atual situação mundial, disse que reza "incessantemente pela paz" e convidou todas as pessoas a fazer o mesmo.

Francisco fez ainda um apelo "a todos os líderes políticos para que defendam a justiça e a paz".

Os EUA, a França e o Reino Unido realizaram no sábado uma série de ataques com mísseis contra alvos associados à produção de armamento químico na Síria, em resposta a um alegado ataque com armas químicas na cidade de Douma, Ghuta Oriental, por parte do governo de Bashar al-Assad.

A ofensiva consistiu em três ataques, com uma centena de mísseis, contra instalações utilizadas para produzir e armazenar armas químicas, informou o Pentágono.

O presidente dos EUA justificou o ataque como uma resposta à "ação monstruosa" realizada pelo regime de Damasco contra a oposição e prometeu que a operação irá durar "o tempo que for necessário".

Segundo o secretário-geral da NATO, a ofensiva teve o apoio dos 29 países que integram a Aliança.

A Rússia pediu, entretanto, uma reunião de urgência do Conselho de Segurança da ONU, "para discutir as ações agressivas dos Estados Unidos e seus aliados". Na reunião, os membros do Conselho de Segurança rejeitaram uma proposta de condenação dos ataques, apresentada pelos russos. Rússia, China, dois membros permanentes do Conselho, e a Bolívia, membro não permanente, votaram pelo texto, oito países votaram contra e quatro abstiveram-se.

No domingo passado, também após a recitação da Regina Coeli, que substitui o Angelus na Páscoa, e um dia depois do alegado ataque químico na Síria, Jorge Bergoglio disse que "nada podia justificar tais instrumentos de extermínio da população" e pediu que "líderes políticos e militares escolhessem o outro caminho".

O papa defendeu a escolha do caminho da negociação, considerando ser o único que pode levar à paz e não à morte e destruição. (RM-NM)

Read 789 times Last modified on domingo, 15 abril 2018 13:27

Escolha do editor

Publicidade

Cultura

Músicos defendem continuação da venda de discos e CD’s

Músicos defendem continuação da venda de discos e CD’s

Apesar do avanço da tecnologia, há, ainda, quem aposta na criação de plataformas de música não digit...

Sociedade

Rádios Online

Antena Nacional

EP Gaza

EP Sofala

RM Desporto

EP Nampula

Inquerito

O que acha do nosso novo website?

Meteorologia

Clear

21°C

Maputo, MZ

Clear

Humidity: 82%

Wind: 22.53 km/h

Programação

Contacto

Direcção de Informação: email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Fixo 21 42 99 08, Fax 21 42 98 26 | Rua da Radio N 2, P.O.Box 2000 | Rádio Moçambique, EP

Conecte-se Connosco